A imagem de uma criança suja de poeira e sangue após um ataque em Aleppo, na Síria, emocionou o mundo em 2016 e tornou-se o símbolo da violência promovida pelo regime de Bashar al-Assad no país contra os civis que se estende desde 2011.

Um após ter sido resgatado, o pequeno Omran Daqneesh apareceu em várias entrevistas em canais libaneses e sírios que apoiam o regime de Assad. Aos cinco anos, o jovem parece saudável e vive com a família na Síria.

Em agosto de 2016, o prédio no qual os Daqneesh moravam em Aleppo desmoronou após um ataque aéreo. A família foi resgatada momento antes do incidente – um dos irmãos mais velhos do Omran não sobreviveu.

De acordo com o The Telegraph, um jornal britânico, o pai de Omran afirmou que os mídia internacional tentam utilizar o filho para atacar o regime de Assad. Este declarou ter recusado vários pedidos de entrevista e até cortado o cabelo do menino para que não fosse reconhecido. Como ressalta o Telegraph, é possível que a família tenha sido forçada pelo regime sírio a conceder as entrevistas e afirmar tal posição.

Num dos registos da agência Ruptly, um repórter mostra a Omran o vídeo do seu resgate. O jovem sorri e olha timidamente para o pai.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By