A agitação diária e a falta de hábitos saudáveis faz com que muitas pessoas durmam pouco durante as noites da semana e tentem compensar o sono dormindo mais umas horas no final da semana.  Um estudo realizado por investigadores  da Universidade do Arizona em Tucson, nos Estados Unidos, revela que esse hábito pode ser prejudicial à saúde.

Durante a conferência SLEEP, que é dedicada a estudos associados ao sono, os investigadores apresentaram a sua pesquisa e definiu o hábito de dormir mais nos finds de semana para compensar os demais dias como “jetlag social”. De acordo com o estudo, as pessoas que o fazem sentem efeitos semelhantes ao jetlag – mudança de fuso horário -, como o cansaço, por exemplo.

Os investigadores calcularam o “jetlag social” de 948 adultos americanos comparando os horários nos quais dormem e acordam ao longo da semana com as informações equivalentes ao fim de semana. Foram levados em consideração ainda o quanto cada participante dormia uma semana inteira e se sofria ou não de insónias.

Observou-se que para cada hora de “jetlag social”, havia um incremento de 11% de probabilidade dos participantes desenvovlerem uma doença cardiovascular. O hábito tembém foi associado ao mau humor, fadiga e cansaço.

“Os médicos geralmente recomendam que os seus pacientes pensem nas suas dietas e exercícios, mas eu acredito que a pesquisa oferece uma estratégia preventiva adicional”, afirmou a investigadora Sierra Forbush, da Universidade de Arizona, em entrevista à New Scientist. “Não é apenas sobre dormir o suficiente, mas ter um sono regular: o ideal é que as pessoas durmam e acordem no mesmo horário todos os dias da semana”, conclui a cientista.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By