Passados mais de duas décadas desde a sua morte, Pablo Escobar continua a ser uma figura muito bem conhecida como era no seu tempo, como o chefe do cartel de droga Medellín.

A sua constante presença na cultura pop está associada em grande medida aos inúmeros livros, filmes e músicas. Pela nossa parte, decidimos fazer a nossa contribuição com uma lista de factos sobre a vida de Escobar.

Ascenção ao poder

Escobar, filho de um agricultor e uma professora, começou a sua vida de crime enquanto ainda era adolescente. Segundo alguns relatórios, o seu primeiro esquema ilegal foi a venda de diplomas académicos falsos. Depois, a sua atividade ramificou-se para a falsificação de documentos antes de recorrer ao contrabando de equipamento e aúdio e roubo de lápides. Escobar também roubou carros e foi esse crime que resultou na sua primeira detenção, em 1974.

Pouco tempo depois, tornou-se um traficante de drogas estabelecido e, em meados da década de 1970, ajudou a fundar a organização do crime que evoluiu para o cartel de Medellín.

Mucho Dinero

No auge do seu poder, o cartel de Medellín dominou o comércio de cocaína, ganhando cerca de 420 milhões de dólares por semana e tornando o seu líder uma das pessoas mais ricas do mundo. Com um valor estimado de 25 mil milhões de dólares, Escobar tinha muito dinheiro para gastar – e fê-lo. O seu estilo de vida pródigo incluiu aviões privados, casas de luxo e festas caríssimas. No final da década de 1980, ele ofereceu-se para pagar a dívida do país de 10 mil milhões de dólares se ele ficasse isento de qualquer tratado de extradição. Além disso, enquanto a sua família estava fugida das autoridades em 1992-93, Escobar teria alegadamente queimado 2 milhões de dólares para manter a sua filha aquecida.

Apesar dos seus melhores esforços, no entanto, mesmo Escobar não conseguia gastar todo esse dinheiro, e grande parte foi depositado em armazéns e campos. Segundo o seu irmão, cerca de 10% ou 2.1 mil milhões de dólares foram destruídos anualmente – consumidos por ratos ou destruídos pelos elementos. Em alguns casos, simplesmente perdido.

Hacienda Nápoles

Escobar possuía várias casas palacianas, mas a sua propriedade mais notável era a propriedade de 7.000 héctares, conhecida como Hacienda Nápoles, localizada entre Bogotá e Medellín. Segundo relatos, custou 63 milhões de dólares, incluia um campo de futebol, estátuas de dinossauros, lagos artificiais, uma arena taurina, os restos carbonizados de uma coleção de carros clássicos destruídos por um cartel rival, uma pista de pouso, um campo de ténis e um zoológico. A propriedade – cujo portão dianteiro estaria coberto pelo avião que usou no seu primeiro transporte de droga para os EUA – foi mais trade saqueada pelos habitantes locais e agora é uma atração turística popular.

Rei da selva

O jardim zoológico privado de Escobar abriga cerca de 200 animais, incluindo elefantes, avestruzes, zebras, camelos e girafas. Muitas criaturas foram contrabandeadas no país a bordo dos aviões de drogas de Escobar. Após a sua morte em 1993, a maioria dos animais foi transferida para os jardins zoológicos. No entanto, quatro hipopótamos foram deixados para trás. Eles rapidamente se multiplicaram, e em 2016, mais de 40 já moravam na área. Os animais potencialmente perigosos destruíram culturas e inspiraram medo aos habitantes locais. As autoridades começaram a castrar os hipopótamos masculinos numa tentativa de controlar a população.

Robin Hood

Talvez com a esperança de ganhar o apoio dos colombianos todos os dias Escobar ficou conhecido pelos seus esforços filantrópicos, que levaram ao apelido “Robin Hood”. Ele construiu hospitais, estádios e moradias para os pobres. Ele mesmo patrocinou equipas de futebol locais. A sua maior popularidade com muitos colombianos foi demonstrada quando foi eleito para um lugar alternativo no Congresso do país em 1982. Infelizmente, dois anos depois ele foi forçado a renunciar depois de um campanha que expôs as suas atividades criminosas. O ministro da justiça, que foi quem liderou a campanha, foi assassinado.

“Plata o Plomo”

A forma como Escobar cuidava os seus problemas era “plata o plomo”, que significa “prata” – subornos -, ou “chumbo” – balas. Apesar de ele preferir o primeiro, ele não teve dúvidas sobre a última opção quanto a muitas situações, ganhando a reputação pela crueldade com que o fazia. Ele teria morto cerca de 4.000 pessoas, incluindo numerosas autoridades e funcionários do governo. Em 1989, o cartel foi declarado culpado por detonar uma bomba num avião que estava a carregar um suposto informante. Cerca de 100 pessoas morreram.

La Catedral

Em 1991, Escobar ofereceu-se para se entregar às autoridades – se lhe fosse permitido construir a sua própria prisão. Surpreendentemente – ou talvez não – as autoridades colombianas concordaram. O resultado foi o luxuoso La Catedral. Não só as instalações incluiam discotecas, uma sauna e um campo de futebol; ele também tinha telefones, computadores e máquina de fax. No entanto, depois que Escobar torturou e matou dois membros do cartel em La Catedral, as autoridades decidiram transferi-lo para uma prisão menos acomodada. Antes de puder ser transferido, no entanto, Escobar escapou, em julho de 1992.

É isto que nos leva a…

Morte do rei

Após a sua fuga, o governo colombiano – supostamente auxiliado por funcionários dos EUA e traficantes de drogas rivais – lançou uma “caça ao homem” generalizada. Em 2 de dezembro de 1993, Escobar comemorou o seu 54º aniversário, alegadamente saboreando bolo, vinho e droga. No dia seguinte, o seu esconderijo em Medellín foi descoberto. Enquanto as autoridades colombianas invadiram o prédio, Escobar e um guarda-costas conseguiram alcançar o telhado. Uma perseguição e tiroteio se seguiram e… Escobar acabou morto. Alguns, no entanto, especularam que Escobar teve a sua própria vida. O rei da droga, que enfrentou uma possível extradição para os EUA  se fosse preso, havia dito uma vez que “preferia ter uma sepultura na Colômbia do que uma cela na prisão nos EUA”.

Recriação da morte de Escobar na série da Netflix

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By