É incrível como uma civilização que já não está entre nós há mais de 2000 anos ainda nos consegue surpreender com o seu conhecimento e capacidade técnica da sua arquitetura. Agora, a ciência com a ajuda de tecnologia moderna fez descobertas surpreendentes. Conheça alguns dos mistérios do Antigo Egito que não sabia:

1. Câmaras secretas da Pirâmide de Gizé

 

 

 

Em 1993, com a ajuda do robô “Upuaut II” no canal de ventilação sul da Pirâmide de Gizé foi encontrada uma porta. Investigações posteriores revelaram a presença de uma pequena câmara que acabava num outra porta.

Em 2010 um robô chamado “Djedi” conseguiu entrar pela primeira porta e descobriu maçanetas de cobre, que tinham forma de laços. Aí, também descobriu alguns hieróglifos desenhados no chão.

Além disso, embora declarem que, segundos dados oficiais, nos últimos 9 anos ninguém tenha entrado neste canal, surgiram ali alguns novos arranhões nas paredes e um corte profundo no teto.

2. Qual é a idade da pirâmide?

Acreditava-se que a pirâmide ficou concluída em 2.540 a.C. No entanto, alguns cientistas colocam em dúvida essa teoria, devido a novas pistas encontradas em Gizé. O texto escrito sobre ela revela que não foram dadas ordens para construí-la, mas para restaurar a sua Esfinge. Além disso, a investigação moderna mostra que os os sulcos no corpo são traços de chuvas e a última vez que as águas atingiram esse nível foram há 8.000 anos.

Então, quantos anos terá realmente a Grande Pirâmide, se acreditam que a Esfinge foi construída depois dela?

3. Mistério térmico da Pirâmide de Gizé

Em 2016, foram realizadas várias investigações sobre a Pirâmide de Gíze, utilizando o método de termografia infravermelha. Com esta técnica, descobriu-se que na base da Grande Pirâmide existiam algumas lacunas térmicas inexplicáveis.

Supõe-se que ali pudesse haver um espaço vazio ou um túnel subterrâneo. As zonas com diferentes temperaturas também foram descobertas a parte superior da pirâmide.

O Ministério Egípcio das Antiguidades ainda não apresentou dados sobre o tema.

4. Tecnologia de construção das pirâmides

O francês Joseph Davidovits, um dos maiores especialistas em Egito Antigo, afirma que os blocos das pirâmides foram produzidos diretamente no local de construção. Isso explica a razão pela qual na base existem blocos que pesam 70 toneladas e por que não há espaços entre eles (o bloco superior foi produzido em cima do inferior).

No entanto, os geólogos e os palentólogos que estudaram a estrutura dos blocos das pirâmides revelam que se tratam de enormes peças de sedimentos naturais, tratados por seres humanos, o que é algo contrário à teoria de Davidovits.

Neste momento não há muito única hipótese sobre como e com que tipo de material as pirâmides foram construídas.

5. A maldição da sepultura de Tutancâmon

O famoso túmulo foi descoberto a 6 de novembro de 1922 por Howard Carter e Lord George Carnarvon.

Durante as investigações sobre o túmulo, Carter encontrou um tábua que tinha o seguinte aviso: “A quem se atrever a perturbar a paz do faraó, a morte estenderá as suas asas”, mas Howard a ignorou.

Começaram a mencionar a maldição, quando surgiu a notícias da morte de 22 pessoas: 13 participantes da descoberta do túmulo e 9 pessoas da sua família. Em 1939, somente oito anos depois, apenas Howard Carter continuava vivo.

Os cientistas procuram explicar a maldição do faraó com um veneno que os sacerdotes passaram nas paredes e no próprio sarcófago, mas ainda não há base científica que confirme essa teoria.

 

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By