Em 1798, o físico britânico Henry Cavendish tornou-se a primeira pessoa a determinar com precisão a massa da Terra. Através de experiências cuidadosamente efetuadas, Henry calculou a densidade da Terra e, portanto, o valor de G, a constante gravitacional universal proposta pela primeira vez por Isaac Newton em 1687. Embora a massa e o peso não sejam intercambiáveis (o peso é varíavel, enquanto a massa é constante), a experiência do “peso do mundo” deu um resultado de aproximadamente 6 sextiliões de toneladas.

A massa total da atmosfera da Terra é de cerca de 5,5 quatriliões de toneladas, ou cerca de um milionésimo da massa da Terra. A atmosfera da Terra estende-se do oceano, terra e superfície coberta de gelo para o espaço, e a sua densidade é maior perto da superfície, porque a atração gravitacional do planeta atrai os gases e aerossóis (partículas microscópicas em suspensão de poeira, fuligem, fumo ou produtos químicos) para dentro, O ar é mais pesado (e, portanto, mais fácil de respirar) ao nível do mar, uma vez que as moléculas de ar aglomeram-se, comprimidas pelo peso do ar acima delas. À medida que a elevação aumenta, no entanto, as moléculas de ar espalham-se e o ar torna-se mais leve.

Leia ainda: E se a Terra parasse de girar?

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By