Os nomes Grã-Bretanha e Reino Unido são utilizados frequentemente de forma alternada para retratar a mesma realidade. No entanto, eles não são sinónimos. A razão para os dois nomes, e a diferença entre eles, está associado à história expansiva das Ilhas Britânicas.

As Ilhas Britânicas são um grupo de ilhas ao largo da costa noroeste da Europa. A maior dessas ilhas é a Grã-Bretanha e a Irlanda. (As menores incluem a Ilha de Wight). Na Idade Média, o nome Grã-Bretanha também foi aplicado a uma pequena parte da França, agora conhecida como a Bretanha. Como resultado, a Grã-Bretanha começou a ser utilizado para se referir especificamente á ilha. No entanto, esse nome não teve significado oficial até 1707, quando os reinos rivais da ilha da Inglaterra e da Escócia foram unidos como o Reino da Grã-Bretanha.

A Irlanda, entretanto, tinha sido efetivamente uma colónia inglesa desde o século XII e, após o surgimento da Grã-Bretanha, permaneceu sob influência da coroa britânica. Em 1801 formalmente uniu-se com a Grã-Bretanha como uma única entidade política, que ficou conhecida como o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. No entanto, a união durou apenas até 1922, quando a Irlanda (com exceção de seis condados no norte) se separou. A Irlanda logo se tornou uma república soberana, e o seu antigo parceiro adotou o nome oficial do Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte.

Dito isto, a Grã-Bretanha é um termo geográfico que se refere à ilha também conhecida como Bretanha. É também um termo político para a parte do Reino Unido composta por Inglaterra, Escócia e País de Gales (incluindo as ilhas periféricas que estes administram como a Ilha de Wight). Reino Unido, por outro lado, é puramente um termo político: é o país independente que engloba toda a Grã-Bretanha e a região agora chamada Irlanda do Norte.

No mapa:

reinounidoxgrabretanha3

Imagem: Encyclopædia Britannica

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By