Os Torneios de Wimbledon são os mais antigos e mais pretigiados dos quatro torneios de Grand Slam de ténis (os outros três são os torneios Australianos, Francês e o U.S Open). Assim, Wimbledon é um torneio com profundas tradições duradouras e características, como o  costume de chamar as competições de homens e mulheres “Gentlemen’s” e “Ladies”, respetivamente; A Caixa Real, reservada aos membros da nobreza inglesa desde 1922; E o icónico (e ainda livre de publicidade) Tribuna Central. Mas, sem dúvida, o aspecto mais notável do evento é o código de vestuário branco exigido a todos os participantes. Mas qual a razão para o torneio especificar que os seus participantes devem vestir-se “predominantemente em branco” ou “quase totalmente de branco”?

A resposta mais imples é “porque está no código de endumentária”. Mas está nesse código por alguma razão; ou seja, quando o código foi escrito no inicio dos anos 1880, as manchas de suor foram consideradas impróprias e antiestéticas, pelo que foi decidido que o branco deveria ser utilizado para minimizar a sua visibilidade, visto que o suor é mais aparente em roupas coloridas.  Desde esse período, “branco de ténis” foram considerados o traje padrão para os participantes do prestigiado torneio.

Embora tenha sido feito parte de Wimbledon durante mais de um século, o código de endumentária todo branco não tem sido sempre aceite de bom grado pelos participantes. A manifestaçao mais extrema desse descontentamento foi protagonizado pela estrela Andre Agassi que recusou a jogar no Wimbledon de 1988 a 1990, visto que aquele código impedia-o de utilizar roupas mais chamativas que o fazia mais confortável (que era a sua marca pessoal na altura). Mesmo a pessoa amplamente considerada o melhor jogador de ténis de todos os tempos, Roger Federer, não estava acima do código de endumentária, visto que foi alertado, em 2013, para o facto de estar a utilizar sapatos de seda laranja e branco, sendo mesmo obrigado a substitui-los.

No ano seguinte. a tenista Martina Navratilova afirmou que os oficiais do torneio tinham “ido longe demais” quando a alertaram que a sua saia de riscas azuis não estava de acordo com o código. Quando a crítica de alguns dos maiores jogadores de todos os tempos não é suficiente para conseguir que Wimbledon suavize as regras de vestuário, há uma boa probabilidade de que vamos continuar a ver, nos próximos anos, os participantes vestidos de branco.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By