Se alguma vez se sentiu nervoso com algo que está prestes a acontecer, então já deve ter sentido uma sensação de nausea e “agitado” – a sensação universalmente reconhecida como “borboletas no estômago”.

Talvez estivesse prestes a proferir um discurso para uma vasta audiência, estar numa sala de espera prestes a ter uma importante entrevista ou simplesmente no primeiro encontro com um potencial parceiro amoroso.

Em vez de existir realmente borboletas a voar no seu estômago, é claro, existe um fenómeno mais coerente e científico que ocorre – e está tudo associado ao seu sistema nervoso.

Sistemas corporais inteligentes

O corpo humano é capaz se sustentar sem que seja necessário pensamentos ou movimento voluntários. É inteligente ao ponto de conseguir regular o batimento cardíaco, o fluxo sanguíneo e a distribuição de nutrientes por todo o corpo sem que seja necessário intervir conscientemente nestes processos – são processos regulados pelo sistema nervoso autónomo (SNA)

O SNA pode ser dividido em dois ramos iguais; o simpático e parasimpático, ou também pode utilizar esta técnica para memorizá-los; o “o sistema de fugir ou voar” e o “sistema de descansar e digerir”. Ambos estes ramos do SNA estão constantemente ativos e atuam em oposição.

O sistema simpático é responsável pelo aumento do seu batimento cardíaco, enquanto o sistema parasimpático diminui o batimento cardíaco. Portanto, o ritmo a que bate o seu coração durante o dia corresponde a uma tarefa equilibrada entre estes dois ramos que se subdivide o SNA.

 

A predominância do sistema parasimpático é a razão pela qual você se sente contente e sonolento depois de um guloso almoço. Durante a digestão uma pequena parte do fluxo sanguíneo concentra-se no estômago, e o seu SNA motiva-o a sentar-se um pouco ou relaxar para que o processo digestivo decorre regularmente.

borboleta

Mas como é que tudo isto está relacionado com as borboletas? Um dos mais importantes papeis do SNA é preparar-lhe para o que pensa que irá acontecer. Este processo dá-lhe um avanço evolucionário, visto que se você visualizar ao longe um tigre ou outro potencial perigo, você não irá querer que grande parte do seu fluxo sanguíneo esteja concentrado no processo digestivo. Idealmente, você quererá que o sangue seja temporariamente redirecionado para os músculos nas suas pernas, onde será muito mais útil num caso de vida ou de morte.

Portanto, o seu sistema simpático entra em ação e torna-se dominante sobre a atividade parasimpática. Esta predominância causa uma súbita incrementação de adrenalina responsável pelo aumento do batimento cardíaco, libertando quantidades anormais de glicose do fígado e retira sangue do seu intestino. Todo este sangue é redirecionado para os músculos nos braços e nas pernas colocando-os preparados para o que for necessário.

Contudo, este súbito decréscimo de sangue no intestino possui efeitos secundários – o processo digestivo abranda. Os músculos que circundam o estômago e os intestinos diminuem a sua atividade. Os vásos sanguíneos localizados nestas zonas do corpo contraem-se, reduzindo o fluxo de sangue para o intestino.

Enquanto a adrenalina contrai a parede do intestino de modo a diminuir a digestão, outra zona do intestino relaxa denominada “esfíncter anal externo”, e é por isto que muitas pessoas reportam elevada vontade de ir ao WC quando estão nervosos. Esta redução no fluxo sanguíneo na zona do intestino produz uma estranha sensação conhecida como “borboletas no estômago”. O estômago reage à diminuição do sangue e oxigénio manifestando-se “desagradado” com toda aquela situação.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By