Claro, as mulheres inventaram as regras de etiqueta. Podemos dizer também que inventaram a arte de falar, deambular pelos parques com o carrinho do bebê e ver novelas juntas, mas é claro que é necessário reconhecer que os homens “inventaram” essas coisas também. Assim como muitos outros costumes sociais, tanto homens como mulheres ajudaram a desenvolver as regras da etiqueta ao longo dos séculos. Apesar de vermos as mulheres como rainhas dos protocolos dos casamentos ou das maravilhas da arte de colocar a mesa e a casa desde a idade moderna, a etiqueta não tem a sua história enraizada na doce sabedoria da mulher.

Na verdade, foi na côrte do Rei Luís (Louis) XIV de França que as regras de etiqueta ficaram conhecidas como sabemos atualmente – e estritamente coagidas. Luís XIV era um enorme fã do protocolo, e a sua côrte era certamente conhecida por estas características. Um conjunto rígido de regras e maneiras ajudaram a controlar o ego e a ilusão de ascenção social, assegurando que a diferença entre as classes sociais eram notadas assim como a sua hierarquização. Mas isto significa que Luís XIV inventou as regras de etiqueta?

É claro que não. Naturalmente, desde que os seres humanos começaram a viver uma vida social e em comunidade que foram criadas as regras e maneiras de agir educadamente. Na Europa medieval, por exemplo, não existiu muitas regras que regulassem que utensilio utilizar ou quando era apropriado cuspir para o chão, mas ainda assim existia uma hierarquia a seguir e os modos e maneiras eram admirados [veja-se: Jones].

Etiqueta

Na verdade, existem algumas evidências de que determinados tipos de etiqueta foram criados para proteger as mulheres. As rígidas regras de etiqueta do século XIX poderiam ter sido uma forma de proteger as mulheres da violência, e alguns argumentam que algumas dessas regras no local de trabalho são desenvolvidas para minimizar o assédio sexual ou descriminação [veja-se: Mankiller].

Claro que nenhum destes pontos concluem que as mulheres foram as únicas responsáveis por estabelecer as regras sociais e costumes. Pelo contrário, a etiqueta é algo que as pessoas criaram e alteraram conforme a necessidade (e desejo) desde o inicio dos tempos. Seja a motivação por detrás o facto de impor uma hierarquia social, uma barreira defensiva para aqueles que não se conseguem proteger ou apenas alguma forma de criar conversas engraçadas e de circunstância, a verdade é que a etiqueta foi o resultado do esforço comum tanto de homens como de mulheres.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By