Nas palavras de Mahatma Gandhi: “A verdadeira riqueza é a saúde e não pedaços de ouro ou prata”. Nem sempre este lema é interiorizado por uma sociedade com tendências negligenciais provido de um pensamento assente em dados adquiridos. Todavia, por vezes, determinados sustos quotidianos, despertam-nos para a realidade fugaz e frágil da natureza humana, alertando-nos para a constante ameaça que a nossa saúde é exposta diariamente. Geralmente esses sustos resumem-se a surtos de gripes ou constipações mais acentuadas. No entanto, esquecemo-nos da imensa variedade e diversidade de doenças existente num mundo afundado num universo microbiológico invisível ao olho humano e, por vezes, desconhecido no olho científico.

Ainda assim, das várias conquistas científicas na área medicinal, aqui estão as 10 doenças conhecidas mais estranhas:

10. Priapismo

Levianamente, esta doença poderá ser explicada pela simples definição de uma condição médica em que apresenta uma ereção que dura mais de 4 horas.

O seu nome surge da mitologia grega, provindo do Deus grego Priapo, Deus da fertilidade, conhecido pela extrema grandeza do seu órgão sexual, que permanecia sempre ereto.

Priapismo

Esta doença pode estar normalmente associada a distúrbios hematológicos, especialmente a anemia falciforme e outras condições como a leucemiatalassemia e doença de Fabry, e distúrbios neurológicos como lesões e traumas à medula espinal. Poderá ainda ser causado por medicamentos, nomeadamente injeções intravenosas para o tratamento da disfunção erétil (papaverinaalprostadil).

9. Síndrome da excitação sexual persistente

Situação rara que afeta essencialmente as mulheres, que como a sua designação aponta, diz respeito a um constante estado sexual resultando em contantes orgasmos por dia, que podem acontecer em qualquer local, desde que haja o mínimo de estímulo, como andar de autocarro, o vibrar de um telemóvel ou o próprio som do secador de cabelo.

Síndrome da excitação sexual persistente

Resulta de um aumento de fluxo sanguíneo persistente nos órgãos sexuais que faz com que a mulher esteja constantemente excitada. Apesar de ainda não ter sido descoberta a sua causa, existe a suspeita de que uma inflamação nos órgãos pélvicos estejam possa causar esse estímulo constante na região íntima.

Os sintomas geralmente começam após os 40 anos e parecem estar relacionados com o consumo de soja, lesões cerebrais, hipersensibilidade do nervo pélvico, que irriga o clitóris, tornando-o mais sensível, varizes pélvicas  e o uso de remédios para depressão, como Venlafaxina, antidepressivo, e Trazodona (todavia, quanto a estes medicamente, carecem de confirmação científica).

8. Prosopagnosia

 

Compreendendo a epistemologia da palavra derivada do grego prosopon e agnosia cujo significado respetivo corresponde a cara e incapacidade de conhecer, percebe-se que esta doença resume-se a cegueira facial. Tratada como uma rara desordem da percepção da face, na qual a capacidade de reconhecer os rostos está danificada, embora a de reconhecer objetos possa estar relativamente intacta.

Prosopagnosia

As investigações recentes, porém, sugerem que 1 em cada 50 pessoas (2% da população) sofre da desordem em algum grau, e acredita-se que seja hereditária. Até recentemente a desordem estava associada somente a alguma lesão cerebral ou a doenças neurológicas que afetam áreas específicas do cérebro, embora os casos de prosopagnosia congênita ou desenvolvida estejam sendo relatados com frequência crescente.

7. Amnésia anterógrada

Amnésia anterógrada

Existem várias causas que poderão provocar amnésia, nomeadamenteinfecções que atingem o tecido cerebral do cérebro, ferimentos ou pancadas na cabeça, derrames cerebrais, alcoolismo, entre outros. Destas poderão igualmente resultar diversos tipos de amnésia, designadamente a amnésia anterógrada. Esta é normalmente causa por traumatismos fortes, normalmente posterior a traumas cerebrais. Nela, o indivíduo apenas se consegue lembrar de eventos decorridos antes do trauma e tem a incapacidade ou dificuldade de se recordar de eventos recentes, esquecendo-se tendencialmente dos eventos do dia anterior.

Muitas vezes retratada em filmes de Hollywood, sendo o mais aclamado FiftyFirst Dates.

6. Hipertimesia

Hipertimesia

Antagonicamente à doença anteriormente explicada, hipertimesia é uma condição em que o indivíduo apresenta uma elevada memória biográfica, na medida em que exibe uma extraordinária capacidade de recordar eventos específicos do seu passado. Apenas 20 pessoas no mundo são conhecidas por este síndrome.

5. Sinestesia

 

Sinestesia é uma condição na qual um sentido (por exemplo, da audição) é simultaneamente complementado por outros sentidos, tais como visão. A palavra sinestesia vem de duas palavras gregas, syn (junto) e aisthesis (percepção). Portanto, a sinestesia, literalmente, significa “percepções unidas.”

Sinestesia

Por exemplo, se pensarmos na palavra banana, o mais comum é lembrarmos da imagem da banana, sinestetas podem além da imagem da banana, ver a palavra banana escrita na cor amarela, projetada à frente de seus olhos, podem sentir o gosto da banana, o cheiro da banana, tudo isso em frações de segundos.

Esta doença afeta uma em cada 27 pessoas.

4. Metemoglobinemia

Metemoglobinemia

É uma desordem caracterizada pela presença de um nível mais alto do que o normal de meta-hemoglobina no sangue. A meta-hemoglobina é uma forma de hemoglobina que não se liga ao oxigênio. Quando a sua concentração é elevada nas hemácias pode ocorrer uma anemia funcional e hipoxia em tecido, causando uma palidez azul.

3. Hipertricose cogénita

Hipertricose congênita

Apresenta-se como uma doença extremamente rara que causa o excesso de pêlos no corpo humano. É caracterizada por um crescimento excessivo de pelos, em que as pessoas acometidas por este distúrbio apresentam a pele toda coberta de pelos, exceto as palmas das mãos e dos pés.

Só foram relatados 50 casos, desde a Idade Média.

2. Síndrome de Hutchinson-Gilford Progeria

 

A Progeria é uma doença genética extremamente rara e fatal, estimando-se que afecte 1 em cada 4 a 8 milhões de nascimentos, em todo o mundo. Desde 1886, foram relatados mais de 130 casos.

Embora haja outros tipos de Progeria, a Síndrome de Progeria de Hutchinson-Gilford é a mais vulgar e é, actualmente, considerada autossómica dominante, o que quer dizer que basta existir uma cópia alterada do gene para causar a doença.

Síndrome de Hutchinson-Gilford Progeria

A doença resulta de uma mutação, G608G, no exon 11 do gene LMNA (Lamin A), no cromossoma 1.As crianças com Progeria nascem aparentemente saudáveis e só começam a evidenciar sintomas de envelhecimento prematuro entre os 18 e os 24 meses.

Existem alterações radiológicas e histopatológicas características da doença. A nível da estrutura do esqueleto, estas crianças apresentam osteoporose e escoliose. As restantes alterações incluem: a pele, com áreas de pele normal que alterna com zonas em que a epiderme apresenta um aumento de melanina da camada basal; a derme é delgada; no tecido subcutâneo existe perda de tecido adiposo; ao nível cardiovascular encontram-se placas ateromatosas nas artérias coronárias, na aorta e nas mesentéricas; calcificações das válvulas aórtica e mitral; fibroses; isquemia e enfarto do miocárdio. Nalguns casos verificam-se alterações das glândulas endócrinas, como atrofia das tiróides e interrupção da espermatogénese.

1. Epidermodisplasia verruciformis

Epidermodysplasia Verruciformis

Coloquialmente conhecida pela doença do “homem-arvóre”, epidermodisplasia verruciforme (EV) é uma autossómica recessiva doença rarada pele hereditária, caracterizada de verrugas semelhantes a madeira que podem ocorrer em qualquer parte do corpo. Estas lesões são provocadas pela infecção de umvírus do papiloma humano (HPV). Há mais de 70 subtipos de HPV que são responsáveis por causar uma ampla gama de verrugas virais. Em geral a população infetadacom alguns subtipos de HPV têm um mínimo ou nenhum efeito clinico, no entanto, em pacientes com EV, a infecção com os mesmos subtipos pode causar efeitos verruga semelhante a madeira. Verificou-se que os pacientes com EV têm uma resposta imune anormal ao vírus HPV.

Uma grande preocupação para pacientes com EV é que estas verrugas poderão se transformar em cancros na pele . A exposição ao sol ou aos raios UV parece estar envolvida na progressão da benignas verrugas ou para verrugas malignas, ou seja cancros da pele.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By