Não é novidade que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, surpreende com as suas exigências bizarras e autoritárias. Desta vez, a notícia que corre o mundo é que o sarcasmo – figura de estilo utilizada para satirizar um argumento – é proíbido no país.

A notícia foi divulgada pela Radio Free Asia, que revelou a nova lei do Governo: todos os cidadãos estão proíbidos de fazer críticas ao atual Governo, especialmente através de comentários sarcásticos e indiretas de qualquer natureza. De acordo com aquele portal, o comunicado foi realizado durante uma reunião de Estado na província de Jagang. A regra é simples: ninguém pode criticar o Governo.

coreia do norte proibir sarcasmo

Ao que tudo indica, esta nova proibição está relacionada com o facto de que muitos norte-coreanos satirizaram as declarações de Kim Jong-un, em que é habitual culpar outros países por problemas internos da Coreia do Norte. Ser criticado, claramente, não está nos planos de Kim Jong-un.

O líder norte-coreano foi também muito criticado pelos norte-coreanos por não participar nas cerimónias internacionais na China e na Rússia, em comemoração ao fim da Segunda Guerra Mundial.

A ausência do líder em tais eventos fez surgir uma onda de críticas sarcásticas por parte de cidadãos, acusando-o de não tolerar o mundo exterior. A sua reação? Proíbir o sarcasmo.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By