Se a temperatura passa dos 35º C, por exemplo, a vontade que dá é de correr para a praia mais próximas – mas porque é que será que ficamos com tanto calor em dias de temperatura  altas se a temperatura normal do corpo humano é de 37º C?

O corpo humano está programado para gerar calor por via dos sucessivos batimentos cardíacos, do movimento muscular, do processo digestivo e de muitas outras atividades que realizamos enquanto estamos a respirar.

Para trabalhar em perfeitas condições, o nosso corpo mantém essa temperatura média de 37º C, e estar em exposição a temperaturas muitos altas ou muito baixas pode prejudicar as funções enzimáticas que existem para nos manter em equilíbrio – aí, dependendo da diferença entre a temperatura ambiente e a do corpo, o choque pode ser fatal.

Equilíbrio

Para manter a temperatura ideal, o corpo humano realizar diversos processos, como a respiração, o suor e a circulação sanguínea, que permite que a temperatura sanguínea seja amena quando passa pelos vasos próximos à superfície da pele. Quando precisa de se aquecer, o corpo contrai alguns vasos sanguíneos, limita o fluxo de sangue nas regiões próximas à pele e faz-nos tremer, de modo a provocar aquecimento.

A humidade também interfere nesses processos de equilíbrio térmico, chegando a atuar de forma semelhante ao suor, em ambientes frios e húmidos, provocando a diminuição da temperatura corporal. De modo geral, pode dizer-se que existem alguns factores que influenciam o nosso conforto térmico: presença ou ausência de vento (é este que nos faz ter sensações térmicas diferentes da real temperatura local); a fonte de calor (Sol); e a quantidade e tipo de roupa.

Além destes factores externos, sentimos calor ou frio também em virtude do nosso índice metabólico, que é basicamente a taxa pela qual o corpo transforma energia química em calor e trabalho. Esse índice é maior em pessoas com boa massa muscular – um alto índice metabólico indica alta produção de calor. Além da questão da musculatura, o índice metabólico de um pessoa varia de acordo com outros factores, e isso explica por que alguém sente frio mesmo quando está no mesmo ambiente que um individuo que está com muito calor.

E qual a razão para sentirmos tanto calor no verão?

Para a maioria das pessoas, estar num ambiente com a temperatura próxima à corporal é algo que faz com que o corpo se sinta excessivamente quente, já que os mecanismos de arrefecimento precisam de trabalhar mais ativamente para manter o equilíbrio térmico. O que ajuda a manter esse equilíbrio são factores como o tipo de roupa usado, a hidratação do corpo, a movimentação e a presença ou ausência de vento.

É fundamental, então, conhecer melhor o próprio corpo e respeitar as suas necessidades. Em dias de muito calor, o ideal é beber imensa água, evitar exposição ao Sol por longos períodos entre as 10h e as 16h, consumir alimentos naturais e frescos, usar roupas leves e, claro, apostar no protetor solar.

Em dias de frio, é necessário utilizar roupas adequadas, evitar ficar com partes do corpo molhadas, proteger os pés e as mãos, hidratar a pele, consumir água e chás, manter uma alimentação saudável e evitar o consumo excessivo de álcool.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By