1. Buraco Azul, em Belize

Localizado a cerca de 80 quilómetros da costa de Belize, na América Central, este enorme buraco é, na verdade, uma caverna que se formou há dezenas de milhares de anos e que foi, posteriormente, inundada pelas águas do mar das Caraíbas. Com aproximadamente 300 metros de diâmetro e 125 metros de profundidade, ela abriga diversas espécies de animais marinhos, tais como raias, peixes-papagaios e peixes-borboletas.

2. Huacachina, no Peru

Parece uma miragem, mas é a mais pura realidade: trata-se de Huacachina, localidade no sul do Peru que cresceu ao redor de um lago e hoje é o lar de pouco mais de 100 habitantes.. Na década de 1940, o lugar atraía pessoas de todo o país que acreditavam no poder curativo das águas do seu lago e, mais recentemente, nos anos 1990, esta pequena cidade tornou-se um destino obrigatório dos participantes de sandboard – surf na areia.

3. Túnel do Amor, na Ucrânia

Um caminho de 3 quilómetros, coberto por uma densa vegetação, faz desta ferrovia na Ucrânia um dos cenários mais românticos do Velho Continente. Este cartão-postal inspirador fica na cidade de Klevan, a 350 quilómetros da capital do país, Kiev, e, mesmo durante o gélido inverno da região, o seu ar poético mantém-se conservado.

4. “Praia do Amor”, no México

Esta praia fica localizada numa das ilhas que compõem o arquipélago mexicano de Marietas, junto ao Puerto Vallarta, cidade costeira banhada pelo oceano Pacífico. Cercado por terra por todos os lados, este paraíso, também conhecido como “Praia do Amor”, pode ser acessado através de embarcações, a nado ou por via de um trilho que leva até a cratera que revela o seu esconderijo.

5. Cratera vulcânica Dallol, na Etiópia

O que parece ser a superfície de um planeta extraterrestre surgido de uma produção de ficção-ciêntifica e hostil ao surgimento da vida, na verdade, é uma paisagem que fica na Etiópia, no nordeste da África. Trata-se da cratera do vulcão Dallol, que, após a sua última erupção em 1926, foi coberto de ácido. Esta paisagem surreal é composta por montanhas de enxofre e sal, géisers de gases tóxicos e piscinas ácidas multicoloridas.

6. Fly Ranch Geyser, nos Estados Unidos

Em 1916, a perfuração mal sucedida de um poço no estado americano no Nevada criou, inesperadamente, esta paisagem de outro mundo. O geiser – uma espécie de mini vulcão que expele água – começou a libertar o líquido quente e repleto de minerais apenas na década de 1960, e, desde aí, o resultado foi esta montanha colorida que dispara jatos de água a mais de 5 metros de altura.

7. Lago Natron, na Tanzânia

Localizado no leste da África, este lago tem as suas águas avermelhadas devido ao elevado número de cianobactérias que nele se desenvolvem. O vermelho mais vívido é encontrado nas regiões mais profundas e os tons alaranjados, nas áreas mais próximas da superfície.

8. Zao Onsen, no Japão

A neve  no Japão é tão intensa que deixa paisagens como se fosse um enorme deserto de neve. Este visual de tirar o fôlego é responsável por fazer esta região ser um dos destinos de inverno mais procurados do país.

9. Vulcão White Island, na Nova Zelândia

Este vulcão, localizado a quase 50km da costa da Nova Zelândia, é um dos poucos do planeta em que se pode entrar na cratera. Isto acontece porque parte da sua borda desmoronou durante uma erupção, deixando a estrutura geológica ao mesmo nível que o mar. No seu interior, um lago de enxofre exala um cheiro desagradável – o que torna indispensável o uso de máscaras de oxigénio quando se visita o lugar.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By