O pigmento é um tipo de material que modifica a cor da luz refletida, em função de uma absorção seletiva. Este, não se confunde com fluorescência ou fosforescência, pois não é um objeto emissor de luz.

A cor, é o produto de várias ações de feixes e fotões sobre células da retina. A perceção visual não é uma exclusividade dos seres humanos, mas temos, de facto, maior capacidade de distinguir entre os vários contrastes do espectro eletromagnético, embora seja reduzido à quantidade de luz vísivel pelo olho humano, que varia entre os 750 nm (extremo vermelho) e os 400 nm (extremo violeta), tendo em consideração o comprimento de onda.

A ciência efetua várias descobertas diariamente. Das mais importantes às consideradas mais banais. Pode parecer mentira, mas investigadores descobriram, em 2009, um novo pigmento que agora está prestes a entrar no mercado.

Designado YinMi Blue, o pigmento tem coloração azul e representa uma tonalidade considerada “quase perfeita” pelos investigadores do Departamento de Química da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos. Segundo o líder do estudo que o descobriu, Mas Subramanian, o resultado foi obtido acidentalmente após um estudante ter submetido manganês, índio e ítrio a cerca de 1,2 mil graus centígrados.

Confira o resultado dessa reação química:

YinMi Blue pigmento cor

A cor foi considerada incrível, mas o intuito do estudo era descobrir um novo condutor de eletricidade. Mas Subramanian afirmou, em entrevista à BBC, que a descoberta apenas foi notada porque trabalhou para um empresa de tintas durante muito tempo. “Notei que havíamos encontrado um ótimo pigmento”, disse.

Caraterísticas do novo pigmento

Algumas caraterísticas do YinMi Blue são satisfatórias. A principal, de acordo com Mas Subramanian, é a reação do pigmento ao calor. “O YinMi Blue consegue refletir o calor. Logo, se for usado para pintar edifícios ou carros, pode mantê-los mais frescos”, afirmou o investigador.

A origem do pigmento ainda é desconhecida. As cores naturais dos materiais utilizados na composição são pretas e brancas. O investigador diz que é difícil obter uma coloração azul, porque é necessário absorver todo o vermelho que há no composto.

A durabilidade do YinMi Blue também captou a atenção dos cientistas. O estudo aponta que a coloração não desbota, o que são ótimas notícias para a produção de produtos de longa duração.

Apesar de ter sido descoberto em 2009, o YinMi Blue é tratado como uma novidade. O motivo é meramente comercial: só agora o pigmento deve começar a ser comercializado nas grandes indústrias.

Mas Subramanian afirma que a descoberta serviu para estimular a sua equipa a descobrir novas colorações. “Quem sabe o que podemos encontrar?”, concluiu o investigador de forma entusiasta.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By