Um novo modelo matemático tenta medir a relação entre as pessoas religiosas e os motivos sociais que lhe estão subjacentes. O resultado foi publicado num encontro da Sociedade Americana de Físicos em Dallas (EUA), e indica que a religião pode simplesmente acabar nesses países.

Os investigadores examinaram dados do censo que em alguns casos incluíam informações recolhidas durante um século. Os países estudados foram: Austrália, Áustria, Canadá, Finlândia, Holanda, Irlanda, Nova Zelândia, República Checa e Suíça.

Para fazer a análise, utilizaram o sistema dinâmico não linear – um método matemático que pode explicar fenómenos complexos que são influenciados por vários factores. O mesmo sistema foi usado, por exemplo, numa investigação de 2003 que procurou explicar o que motiva o declínio do uso de certas línguas.

Os dois estudos foram comparados por Richard Weiner, da Universidade do Arizona (EUA). “O estudo [sobre línguas] propõe que grupos sociais que têm mais membros vão ser mais atraentes. Também propõe que grupos sociais têm uma utilidade ou status social. Nas linguagens, há uma utilidade ou status maior em falar espanhol ao invés de quechuan no Peru. Similarmente, há um tipo de status ou utilidade em ser membro de uma religião”.

De acordo com o investigador, em democracias seculares modernas há maior tendência que as pessoas se identifiquem como não pertencentes a nenhuma religião. Na Holanda esse número foi de 40%, enquanto na República Checa foi de 60%.

A conclusão do estudo, levando em conta a relevância social e a utilidade prática em ser membro do grupo “sem religião”, foi que de as religiões podem ser extintas nesses locais.

Ajustes

O modelo matemático, porém, necessita de ser atualizado, de modo a levar em conta a rede de contactos das pessoas, já que diferentes contactos têm pesos diferentes. No estudo foi considerado que todas as pessoas são igualmente influenciadas pelas outras.

“Obviamente não acreditamos que essa seja a estrutura da sociedade moderna, mas este resultado é sugestivo. É interessante ver como um modelo simples capta os dados, e que se essas ideias simples forem corretas, sugere o que pode estar a acontecer”.

Fonte: BBC

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By