Ao que parece não é em vão que precisaram de criar um emoji só para pararem de enviar berinjelas nas conversas online. Segundo a pesquisa anual feita pelo famoso site Match.com, pessoas que enviam mais emojis costumam ser mais ativas na sua vida sexual.

A investigação, que envolveu 5.675 candidatos, revelou que, no ano de 2014, 54% dos “usuários de emojis” fizeram sexo, contra 31% para a população que não é adepta destes. Os dados também apontam que isso vale para solteiros, tanto homens quanto mulheres, nos seus 20, 30 ou 40 anos.

Acha que acaba por aí? Nem de longe. O estudo também apontou que há uma relação direta entre a quantidade de emojis enviada e a quantidade de sexo que tendem a ter, como o gráfico abaixo mostra:

Basicamente, quem usa emojis tem quase duas vezes mais chances de fazer sexo com frequência

Não menos curiosa foi a descoberta de que mulheres que utilizam emojis relacionados a beijos têm mais chance de alcançar orgasmos com um parceiro familiar a estas.

Usar mais emojis = ser mais sociável

E se acha que isso reflete alguma maior urgência sexual por parte de quem usa mais emojis ou qualquer coisa parecida, saiba que está redondamente enganado. Usuários frequentes de emojis costumam ir a mais encontros e buscam mais relacionamentos sérios – de facto, 62% deles costumam querer casar-se, contra apenas 30% de quem não os utiliza.

“[Usuários de emoji] querem dar aos seus textos mais personalidade”, contou a Dra. Helen Fisher, antropologista biológica da Universidade Rutgers e líder do estudo, à revista TIME. “Aqui nós temos uma nova tecnologia que prejudica completamente a sua habilidade de expressar a sua emoção… Não há mais inflexões súbitas na voz… E então nós criamos outra maneira de expressar emoções: o emoji”, continuou.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By