Se nunca ouviu falar do Efeito McGurk, prepare-se para mais uma faceta fantástica do cérebro humano: a forma como uma pessoa mexe os lábios pode fazer com que escute um som diferente do que o que ela está a produzir.

A verdade é que compreendemos melhor os sons da fala quando estamos diante da pessoa que está a falar. Isso acontece porque, além do som, temos acesso aos movimentos da boca dessa pessoa – o nosso cérebro tem uma espécie de catálogo dos sons que são emitidos conforme os movimentos feitos pelos lábios e, por isso, às vezes entendemos o que uma pessoa diz mesmo sem ouvi-la corretamente – os especialistas em leitura labial não nos deixam mentir.

Se ainda não compreendeu muito bem o que é o vídeo a seguir exemplifica essa questão de uma maneira que vai deixa-lo de queixo caído. Basicamente, ele vai fazer com que conheça o Efeito McGurk na prática: o som reproduzido é o mesmo “ba”, mas quando a pessoa passa os dentes no lábio, você ouve “fa”. A demonstração começa no ponto 0:30, caso não queira ver o vídeo inteiro – infelizmente,não possui legendas:

 

O Efeito MacGurk pode ser entendido também como uma espécie de ilusão de óptica auditiva, por mais estranho que isso nos soe. Esse fenômeno foi registado pela primeira vez em 1976 pelo investigador Harry McGurk, que publicou o artigo Hearing lips and seeing voices. No texto, ele e John MacDonald, outro autor do estudo, explicam que a percepção do discurso não depende apenas do som, mas da visão e da relação entre som e visão.

Outro facto curioso a respeito do Efeito McGurk é que continuamos a ouvir coisas diferentes, mesmo quando já sabemos que estamos “a ser enganados” pela movimentação dos lábios.

Fonte: Mental Floss

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By