Se é uma daquelas pessoas que gosta de praguejar de vez em quando, então não tem motivo para se preocupar. Muito pelo contrário: segundo um estudo publicado na Language Sciences, quando mais palavrões uma pessoa diz, maior é o seu vocabulário.

Para a equipa de investigação, este estudo veio desmistificar uma ideia que afirmava que aqueles que diziam palavrões não tinham um vocabulário desenvolvido. Porque descobriram o contrário: são muito mais fluentes no que toca a linguagem.

Os investigadores chegaram a esta conclusão quando pediram a um grupo de jovens entre os 18 e os 22 anos para nomear o maior número de asneiras que se lembravam em 60 segundos. Depois, pediram o mesmo mas para animais.

22271.0.pos

Concluíram que aqueles que nomearam mais palavrões foram também os que se lembraram de mais animais.

Durante a investigação, os especialistas perceberam também que aqueles que dizem mais palavrões conseguem distinguir as que são ofensivas das mais “normais.” “A capacidade de fazer distinções demonstra um maior conhecimento linguístico,” lê-se no estudo.

Ou seja, para estes especialistas, praguejar não é assim tão mau. E não são os únicos: estudos anteriores demonstraram que praguejar pode aumentar a tolerância à dor, ou aumentar a resistência emocional. Estes estudos afirmam que, nestas situações, as pessoas tendem a conseguir superá-las mais facilmente no momento em que são encaradas.

Por isso sim, tudo indica que dizer palavrões pode indicar um maior conhecimento da nossa linguagem.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By