Tem alguma atração por cerveja e café? Então, saiba que possui uma forte tendência a ser um psicopata. Pelo menos é o que sugere um estudo realizado com 500 participantes, publicado pela revista Appetite.

De acordo com a publicação, a intensidade do gosto por alimentos de gosto amargo pode ser um reflexo da personalidade do indivíduo. Logo, pessoas que têm maior afinidade com esse paladar, possuem tendências mais antissociais e psicopatas. Segundo o que os autores descrevem na investigação, os resultados indicam que a adoração por alimentos de gosto amargo está ligada ao quanto é obscuro o comportamento pessoal de cada um.

Enquanto a maioria dos outros animais identifica a amargura como um indício de alimento não comestível, a ciência nunca conseguiu compreender porque algumas pessoas são tão atraídas por este sabor. Agora, com este estudo, os cientistas conseguiram boas informações sobre como a personalidade é influenciada por preferências de paladar.

No entanto, não é simples o entendimento do que faz uma pessoa gostar ou deixar de gostar de um alimento em particular. Esse ponto é considerado um nó da biologia e da psicologia, que deve levar em consideração a sensibilidade a odores e sabores, assim como a influência que experiências passadas exercem sobre essa questão. Por exemplo, uma das dificuldades encontradas pelos cientistas foi estabelecer quais comidas poderiam ser consideradas amargas ao paladar em geral, já que grande parte das pessoas descrevia o gosto de maneira diferente.

Assim sendo, por mais que o estudo revele uma relação entre “personalidades sombrias” e afinidade com sabores amargos, este não apresenta nenhuma informação sobre o que realmente causa essa preferência, se é um fator psicológico, biológico ou ambas. Mesmo assim, os autores não manifestaram a intenção, de realizar novas investigações nesse sentido, que revelem o motivo que leva uma pessoa a ter mais atração por determinado gosto. Segundo o site Popular Science, essa informação provavelmente se mostraria mais importante que o estudo em questão.

Os métodos de estudo

Para alcançar estes resultados, os investigadores perguntaram aos participantes o quanto eles gostavam de comidas com sabores doces, salgados, azedos e amargos. Em seguida, foi aplicado um questionário sobre a personalidade que procurava levantar as taxas de agressividade, o trio de traços obscuros (narcisismo, psicopatia e maquiavelismo) e o sadismo diário. Além disso, também foram identificadas as cinco grandes características de personalidade: extroversão, afabilidade, consciência, estabilidade emocional e abertura.

A conclusão do estudo então, foi de que as pessoas que apresentam maior preferência por gostos amargos apresentaram maiores índices de psicopatia, sadismo e agressão. Na verdade, nenhum dos outros gostos revelou ser um indicador tão forte de personalidade quanto o amargo. Até então, os cientistas só tinham noção de que pessoas abertas a novas experiências comem mais vegetais e fibras e aqueles que procuram sensações já conhecidas consomem mais cafeína.

Fonte: Popular Science

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By