Agora tem mais um motivo para marcar as suas férias de sonho: tirar um período de descanso é algo recomendado por cientistas. Infelizmente, estamos condicionados à ideia de que o “certo” é trabalhar e/ou estudar cada vez mais, quase sem descanso, para mostrar os bons frutos da nossa produtividade e, dessa forma, recebermos algum tipo de reconhecimento.

Por detrás desse raciocínio, no entanto, está uma sobrecarga física, mental e emocional. Quando a mente e o corpo estão comprometidos, o que acontece? Corre risco de saúde. A verdade é que esses problemas de saúde relacionados à sobrecarga de tarefas são silenciosos, não aparecem de uma hora para a outra.

Quando nos expomos a situações de stresse por longos períodos, comprometemos, entre outras coisas, a saúde do nosso coração. Em 2012, uma análise da relação entre o tempo sem férias e doenças cardíacas revelou que quem costuma trabalhar mais de oito horas por dia tem 40% a mais de chances de desenvolver doenças cardíacas. Os fatores que mais contribuem para isso? Stress, falta de descanso e de sono.

Outra investigação realizada sobre o mesmo assunto acompanhou três gerações, desde 1948, com o objetivo de identificar quais eram os principais fatores de risco em relação ao desenvolvimento de doenças do coração. Entre os resultados, verificamos que os homens que ficam sem tirar férias por vários anos têm 30% a mais de chances de sofrer ataques cardíacos.

Os avanços tecnológicos contribuem também com esse cenário de risco, afinal é cada vez mais comum que as pessoas utilizem os seus intervalos de trabalho e tempo de descanso com um smartphone, um tablet ou um computador nas mãos, muitas vezes conferindo informações relacionadas ao trabalho.

Além do mais, já é comprovado que a mente humana rende melhor quando a deixamos descansar de tempos em tempos. Quanto mais ficamos focados no mesmo assunto, menos qualidade haverá no nosso trabalho – isso agrava-se mais ainda à medida que envelhecemos. A verdade é que ficar um pouco longe do trabalho deixa-nos mais produtivos.

Tirar férias, além de ser uma forma instantânea de melhorar o nosso humor, é um fator que pode ajudar a aliviar os sintomas da depressão – estudos observacionais já concluíram que descansar reduz significativamente os níveis de stress, o que é um fator providencial para o bem da nossa saúde mental.

De acordo com a psicóloga holandesa Jessica de Bloom, “as pessoas sentem-se mais saudáveis durante as férias”. E provavelmente já sabia disso antes mesmo de alguém comprovar, certo?Ainda segundo esta, isso acontece simplesmente porque férias costuma ser um período de pouca tensão, quando as pessoas sentem que têm mais energia e, consequentemente, ficam mais satisfeitas com as suas vidas.

Infelizmente, De Bloom conseguiu comprovar outra coisa que também já deveria suspeitar: com o fim das férias, a sensação de bem-estar passa a ser menos intensa, digamos assim. O lado bom é que esse período de repouso proporciona benefícios à saúde que duram por mais tempo.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By