Desde o século XIX que os oceanos, além de toda a vida marítima, passaram também a ser “casa” das redes de comunicação: em 1854, foi instalado um cabo subaquático que atravessava o Oceano Atlântico e permitia a comunicação via telégrafo entre os Estados Unidos e a Irlanda. Com o crescimento da internet, o método tornou-se o preferido para assegurar a partilha de informação em todo o mundo.

Atualmente, os cabos oceânicos percorrem uma distância equivalente a 885 mil quilómetros – segundo o Business Insider, é o suficiente para que um cabo dê 22 voltas à Terra!

E porque são usados cabos em vez de satélites? Apesar de a sua instalação ser demorada e muito complicada, a utilização de cabos torna as comunicações mais baratas e mais rápidas, do que se fossem feitas via satélite.

99% das comunicações via internet são realizadas usando um dos cabos oceânicos. Tudo passa por estes cabos, e basta um pequeno erro para impedir alguma transmissão.

É possível que aconteça porque os tubarões conseguem detetar os campos eletromagnéticos. A Google, por exemplo, teve de proteger os seus cabos para que não fossem danificados.

Fonte: QueroSaber e Business Insider

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By