Saltar de uma altura maior do que dois ou três metros é um feito e tanto para algumas pessoas, enquanto outras fazem tal proeza sem pestanejar. Mas é provável que mesmo alguém com muita coragem ainda levaria um ou dois segundos considerando se é ou não uma boa ideia pular de quase 60 metros de altura para dentro de uma piscina natural relativamente pequena e rodeada de rochas.

Laso Schaller, o atleta suíço de 27 anos – nascido no Brasil –  considerou a mesma coisa antes de saltar da Cascata Del Salto. Esta é a mais alta entre as incontáveis cascatas localizadas na região de Ticino, área na Suíça onde se fala italiano. Comparativamente, a queda de 58,8 metros é mais alta do que a famosa Torre de Pisa, na Itália, que possui “apenas” 56,71 metros.

Antes de realizar o salto, no entanto, o alpinista e mergulhador profissional tomou uma série de precauções. Este explorou o fundo da piscina natural em que a cascata deságua para ter certeza de que não atingiria nada quando saltasse. Uma plataforma de madeira foi construída no topo de um rochedo para que tivesse um ponto de apoio firme na altura de saltar, o que também o afastava mais da parede de pedra, diminuindo o risco de choque contra as rochas durante a queda.

Por último, a sua equipa de apoio instalou seis cilindros de oxigênio no fundo do local para que as bolhas de ar que subissem quebrassem a tensão na superfície da água, diminuindo um pouco o inevitável impato no corpo do atleta. Depois de tudo pronto, restou ao suíço apenas reunir coragem e atirar-se, registando mais de 120 km/h no momento final da queda de cerca de 3,5 segundos. Ao sair da água, Laso tinha o quadril direito levemente deslocado e o recorde de salto livre mais alto já registado.

Confira a proeza no video acima!

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By