O cérebro humano é o órgão mais complexo de todos e, em termos de conhecimento científico, pode-se dizer que ainda sabemos pouco sobre o seu funcionamento. Recentemente, porém, um grupo de cientistas alcançou um feito surpreendente: pela primeira vez, um cérebro humano foi criado em laboratório.

Parece algo proveniente de um filme de ficção científica, mas é verdade. De acordo com informações do The Independent, o órgão é uma espécie de miniatura, tem o tamanho de uma borracha (aquelas que são acopladas a alguns lápis) e contém 99% dos genes presentes no cérebro de um feto humano, com uma estrutura já identificável.

A expetativa é a de que esse cérebro seja útil nos estudos voltados a doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson. Acredita-se também que a estrutura poderá servir como base para uma melhor compreensão a respeito do autismo.

De acordo com o professor Rene Anand, que comanda a investigação com outros cientistas da Universidade Estadual de Ohio, a estrutura não apenas se parece com um cérebro em desenvolvimento. Esta possui as mesmas células e quase todos os genes contidos no cérebro humano.

Anand explica também que uma das maiores dificuldades relacionadas aos estudos do cérebro está no facto de que é difícil compreender as funções específicas do órgão de uma pessoa morta. Nesse aspeto, o cérebro criado em laboratório poderá ser mais bem explorado enquanto vivo, o que é um avanço gigantesco para a neurociência e a medicina como um todo.

Por enquanto, os cientistas estudam o cérebro de ratos, que têm estruturas anatómicas muito semelhantes às nossas. Ainda assim, como estamos a falar de semelhanças, estudar o cérebro humano com base numa estrutura 99% parecida com a do órgão de uma pessoa de verdade vai ser um grande progresso.

Comentários

You need to login or register to bookmark/favorite this content.

Bookmarked By